terça-feira, 19 de abril de 2011

Um Criado Exemplar

Um Criado Exemplar
de Alain Claude Sulzer
Quidnovi, 2007

(Mais uma excelente sugestão do Paulo Coutinho)

Sinopse:
(...)
Movendo-se habilmente entre dois tempos narrativos, este romance elegante e clássico, escrito numa linguagem que evoca as narrativas de Thomas Mann (com quem a personagem de Julius Klinger, aliás, tem similitudes) é rico em tensão e emoção na narrativa da paixão de uma vida contra o cenário plácido e luxuoso de um hotel suíço. Tratando um tema clássico para um romance - o da história de amor entre uma parte apaixonada que arrisca tudo uma vez na vida e um jogador sem escrúpulos que aproveita todas as oportunidades -, Alain Claude Sulzer consegue contá-la com um talento invulgar e uma finura de espírito e de escrita que fazem indubitavelmente deste Um Criado Exemplar uma obra da classe de O Leitor, de Berhard Schlink, e de O Perfume, de Patrick Süskind.

Tembém em Da Literatura, Eduardo Pitta escreve:
Sulzer conta com assinalável refinamento a história de uma dupla traição, sem preocupações de proselitismo. Como já se disse, o pano de fundo da intriga é um período da vida de Thomas Mann. Mas esse módico de “realidade”, se assim lhe podemos chamar, apenas perceptível por leitores mais informados, não belisca a indiscutível qualidade do romance.

(O Criado Alemão, in Ípsilon, 10-8-2007, p. 37. Quatro estrelas).

7 comentários:

  1. Seu blog é muito interessante...
    Estou te seguindo.... Tenha um Lindo Dia!
    Siga meus Blogs: http://cartasdeumcoracao.blogspot.com/
    E
    http://deusemminhaalma.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Estas sugestões de boa leitura, são caminhos a percorrer e aprender de estilos e de pensamentos muito positivos.

    ResponderEliminar
  3. R,
    Sugiro um livro que li recentemente de Afonso Cruz, um escritor, músico e ilustrador que deixou a cidade para viver num monte alentejano. O livro é "A Boneca de Kokoschka".
    A narrativa desenrola-se em Dresden, durante a Segunda Guerra Mundial, e tem como enfoque a angústia da perda, a incapacidade de se perceber a realidade, o racismo e nazismo contado por um vendedor de pássaros judeu. A prosa poética leva o leitor a viajar até a mais profunda essência do ser humano. A linguagem metafórica do livro é um desafio permanente.

    "Dentro dos pássaros está muito escuro
    (...)
    - Eu, quando fecho os olhos, vejo luzes. Se está escuro, de onde vêm essas luzes? Quando sonho está tudo iluminado, ou então não se veria nada. De onde vem essa luz, Isaac, de onde vem essa luz?"

    Afonso Cruz nasceu na Figueira da Foz em 1971. Viajou por mais de sessenta países. Ganhou o Prémio Camilo Castelo Branco com o livro: "Enciclopédias da Estória Universal".
    R, recomendo-o vivamente e só me resta dizer enjoy!:)

    ResponderEliminar
  4. R,
    Ontem tentei colocar uma sugestão de leitura mas evaporou-se.
    Deixo-lhe então este livro que gostei muito. "A Boneca de Kokoschka" de Afonso Cruz, um escritor, músico, realizador de animação e ilustrador que escreve prosa como se de uma poesia se tratasse. Afonso Cruz nasceu na Figueira da Foz, viajou por mais de sessenta países e fixou-se longe da urbe, num monte alentejano.
    "- Eu quando fecho os olhos, vejo luzes. Se está escuro, de onde vêm essas luzes? Quando sonho está tudo iluminado, ou então não se veria nada. De onde vem essa luz, Isaac, de onde vem essa luz?"
    p. 87 do liivro referido que foi editado pela Quetzal em 2010.
    A sua escrita é uma metáfora pensante!
    Um abraço!:)

    ResponderEliminar
  5. Acabei de o ler ontem. É um livro extraordinário! Dos melhores que já li na vida! Aconselho vivamente a sua leitura!

    ResponderEliminar